Teias e Redes de (des)encontros: Usuários, Necessidades e Ofertas dos Serviços de Saúde no Sus - o Caso do Pronto Atendimento São Pedro.

Nome: Josilda Terezinha Bertulozo Ferreira
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 04/08/2008
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Maristela Dalbello de Araujo Examinador Interno
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador
Sheilla Diniz Silveira Bicudo Examinador Externo

Resumo: O fortalecimento da Atenção Básica por meio da Estratégia Saúde da Família (ESF)
para reorientação do modelo assistencial não tem alterado o cenário histórico de
preferência dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) por serviços de
emergência e urgência, como os de pronto atendimento (PA). Identificar os
principais fatores que levam os usuários a buscar o PA de uma Região de Saúde
que tem 100% da sua população coberta pela ESF é o objetivo principal dessa
pesquisa. O interesse dá-se exclusivamente pela opinião dos usuários a partir das
suas experiências prévias na utilização dos serviços de saúde. Obter uma visão
mais abrangente sobre a organização desses serviços compreende focalizar o ponto
de vista de quem os utiliza. Para o desenvolvimento da pesquisa foi adotada a
abordagem qualitativa. Os dados obtidos por meio de entrevistas semi-estruturadas
foram tabulados utilizando a estratégia do Discurso do Sujeito Coletivo. Sua análise
teve por base o método de Análise de Conteúdo segundo Bardin (1979). Os
resultados apontam para a deficiência na forma de organização das unidades de
saúde da família (USF) em virtude da dificuldade de acesso e da falta de
resolutividade para os problemas de saúde dos usuários. O acesso funcional é o
mais comprometido no que diz respeito a disponibilidade de recursos materiais e de
profissionais de saúde, especialmente no que se refere ao profissional médico. A
resolutividade está associada a menor disponibilidade e agilidade no atendimento
prestado. Tais fatores são os principais motivadores da procura pelo PA para
situações complementares ao atendimento iniciado nas USFs e também para
situações de não-urgência, apesar de ser do conhecimento dos usuários que o PA é
um serviço de referência para as situações de urgência. Outro resultado interessante
são as propostas operacionais que emergem para melhorar a organização dos
serviços prestados pelas USFs, de forma a responder com atendimento qualificado
ao que é buscado em outros serviços. Na perspectiva do modelo centrado no
usuário, objetivando a integralidade da atenção por meio de ações preventivas e
promocionais além das curativas, promovidas por conhecimento multidisciplinar e
por mudança nas práticas do trabalho em saúde, o estudo evidencia a necessidade
de garantir o acesso do usuário ao sistema de saúde, pelos seus mais variados
pontos de entrada, capacitados para realizar o acolhimento e atendimento da
demanda apresentada, e, posteriormente, conduzindo-a de modo adequado e
oportuno ao território de saúde responsável para continuidade do cuidado ao longo
do tempo.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105