EFEITOS DA INTERVENÇÃO HATHA-YOGA EM CUIDADORES DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CÂNCER

Nome: Marina Lima Daleprane Bernardi
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 19/11/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Eliana Zandonade Orientador
Maria Helena Costa Amorim Co-orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Rita Vieira de Novaes Examinador Externo
Danilo Forghieri Santaella Examinador Externo
Eliana Zandonade Orientador
Luciane Bresciani Salaroli Examinador Interno
Túlio Alberto Martins de Figueiredo Examinador Interno

Resumo: Introdução: O yoga representa uma tradição indiana milenar que oportuniza o
autoconhecimento dos praticantes, tornando-os mais autônomos na busca de bem-estar. No
Ocidente, essa proposta prospera como prática em indivíduos com diferentes condições de
saúde, sob a perspectiva ampliada, que consolida o Sistema Único de Saúde. Sua utilização em
cuidadores de crianças e adolescentes com câncer ainda não foi investigada pela ciência, e
necessita, portanto, ser explorada.
Objetivos: Avaliar os efeitos psíquicos da prática de Hatha-Yoga em cuidadores de crianças e
adolescentes com câncer, internados em um hospital público na cidade de Vitória, Espírito
Santo, Brasil. Analisar a percepção desses cuidadores acerca de sua experiência, compreender
o papel dessa intervenção como mecanismo de enfrentamento; e discorrer teoricamente sobre
sua repercussão como prática de saúde.
Método: Na análise quantitativa realizou-se um ensaio clínico randomizado e controlado.
Trinta e seis voluntários foram alocados nos grupos clínico (participaram de 4 a 6 práticas de
Hatha-Yoga com 35 minutos de duração) ou controle (que não realizaram a atividade de yoga);
e responderam aos instrumentos: Inventário de Ansiedade Traço-Estado, Escala de Bem-Estar
Subjetivo, Escala de Atenção Plena e Consciência; antes e após o período correspondente à

intervenção. A análise não paramétrica desses instrumentos foi realizada pelos testes de Mann-
Whitney e Wilcoxon para comparar os grupos entre si e em momentos diferentes. Na análise

qualitativa, 15 voluntários participaram de entrevistas semiestruturadas, gravadas em áudio,
transcritas após o período da intervenção, e interpretadas pela análise de conteúdo.
Resultados: O estado de média ansiedade dos indivíduos diminuiu nos grupos: clínico (p =
0,001) e controle (p = 0,014) de modo que enquanto o controle permaneceu com média
ansiedade, o clínico passou a apresentar baixa ansiedade. Os afetos positivos aumentaram e os
negativos diminuíram no grupo clínico (p < 0,05). Não houve alterações relevantes nos níveis
de satisfação com a vida e atenção nos 2 grupos (p > 0,05). A análise da proposta qualitativa

identificou sensações positivas e melhoras na condição psicofísica dos participantes. Constatou-
se que a intervenção lhes oportunizou: aquisição de autoconhecimento; apreensão de aspectos

filosóficos e práticos ao seu contexto de vida, repercussão dos benefícios aos seus assistidos e
afins, e reconhecimento da sua relevância ao serviço de oncologia hospitalar.
Conclusão: O Hatha-Yoga é uma boa referência de cuidados integrais em saúde, útil aos
profissionais de saúde e recomendável aos cuidadores em curto período de assistência hospitalar
na redução da ansiedade e melhoria do bem-estar subjetivo. Sua apropriação como proposta de
saúde deve se desenvolver sob o pilar da integralidade do Sistema Único de Saúde, em relações
baseadas na tolerância e respeito à sua tradição.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105