Atenção Primária à Saúde e a Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas nas regiões de saúde: coordenação do cuidado e ordenação do acesso

Resumo: Na análise do desempenho dos sistemas de saúde, abordar o problema da fragmentação dos serviços de saúde é
imperioso. A fragmentação dos serviços de saúde gera dificuldades no acesso, serviços de baixa qualidade técnica,
descontinuidade do cuidado, uso irracional dos recursos disponíveis e baixa satisfação dos usuários com serviços
recebidos. Para enfrentar esse problema, no Brasil, o Ministério da estabeleceu diretrizes para a organização da Rede de
Atenção à Saúde no âmbito do SUS, tendo a Atenção Primária à saúde como coordenadora do cuidado. Essa tem sido
apontada na literatura como atributo fundamental na organização de sistemas de saúde e tem sido considerada central
na atenção a pacientes com condições crônicas. No Espírito Santo, por meio da Planificação da Atenção, estado e
municípios investem na organização do processo de trabalho da atenção primária à saúde (APS) e da atenção
ambulatorial especializada (AAE) de acordo com o Modelo de Atenção às Condições Crônicas, na perspectiva da
integração na assistência à saúde e ampliação do acesso a essa população. Nesse sentido, a proposta tem como objetivo
analisar o papel da APS na coordenação do cuidado e na ordenação do acesso na Rede de Atenção à Saúde a Pessoas
com Doenças Crônicas em duas regiões de saúde do estado do Espírito Santo. Trata-se de um estudo de caso de
abordagens qualitativa e quantitativa e será desenvolvido nas regiões de saúde Norte e Metropolitana. A coleta de dados
do estudo se dará por fontes primárias e secundárias. A coleta dos dados quantitativos se dará principalmente por meio
do sistema de informação da unidade cuidar e outros sistemas de informação do SUS. Para o enfoque qualitativo, os
dados serão coletados através de entrevistas semi-estruturadas com atores-chave dos municípios e estado, atuantes na
gestão e nos serviços da Rede de Atenção à Saúde a Pessoas com Doenças Crônicas, e também usuários. As dimensões
e as variáveis utilizadas na coleta e análise dos dados abarcam: posição ocupada pela APS no sistema; capacidade de
resolução da APS; estrutura organizacional e administrativa da rede de serviços de saúde; integração entre equipes e
serviços; Instrumentos para continuidade informacional. A análise quantitativa será por meio de freqüências e análise de
série histórica, e a abordagem qualitativa por meio de análise de conteúdo. Espera-se que este estudo subsidie
planejamento local de saúde e contribua para a melhoria da assistência e ordenação das ações na rede de atenção à
saúde.

Data de início: 2019-03-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Ana Paula Santana Coelho
Pesquisador Leonardo Ferreira Fontenelle
Vice-Coordenador Thiago Dias Sarti
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105