" Avaliação da Satisfação do Usuário em Relação aos Serviços de Saúde que Prestam Ações de Controle de Turbeculose no Município de Vitória (ES)".

Nome: Letícya dos Santos Almeida Negri
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 17/09/2010
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ethel Leonor Noia Maciel Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Eliana Zandonade Examinador Interno
Ethel Leonor Noia Maciel Orientador
Maria Catarina Salvador da Motta Examinador Externo
Rita de Cássia Campos Pereira Suplente Interno

Resumo: A tuberculose é uma doença que nunca deixou de ser problema de saúde pública
nos países em desenvolvimento, ainda hoje, constitui grave problema de saúde em
todo o mundo. A avaliação de serviços de saúde é uma área de muita relevância,
pois direciona as políticas públicas e proporciona o planejamento das ações com o
intuito de melhorar o atendimento ao usuário. No Brasil as ações de controle da
tuberculose passam por um momento de avaliação da satisfação dos usuários em
estudos operacionais. Neste estudo o principal objetivo é avaliar a satisfação do
usuário em relação aos serviços de saúde que prestam ações de controle de
tuberculose no município de Vitória, ES, através da aplicação de um questionário
validado no Brasil por Villa e Ruffino (2009) para a satisfação do usuário no
programa de tuberculose. Para tanto se delineou um estudo epidemiológico, corte
transversal, descritivo tendo no município de Vitória duas unidades básicas de saúde
como cenário de estudo. A população estudada foi constituída por 72 pacientes. Os
principais resultados mostraram que quanto à caracterização dos doentes e da
doença : 63,9% dos usuários eram do sexo masculino, a maioria dos entrevistados
era solteiro (a)s (48,6%), a forma pulmonar da TB foi encontrada em 80,6% dos
doentes de tuberculose. A avaliação da dimensão infra-estrutura teve a medicação
como indicador mais bem avaliado com 66,7% de aprovação, o recebimento do vale
transporte não foi percebido por 22,2% da população estudada. A acessibilidade aos
serviços relacionados ao tratamento de tuberculose 90,8% considera muito boa a
espera para consulta médica, entretanto, a dose supervisionada não foi percebida
por 41,7% dos usuários. Em se tratando da relação usuário equipe: à equipe
completa teve 97,02% de aprovação, contudo o agente comunitário de saúde não foi
percebido por 50% dos doentes. Na avaliação global dos doentes os usuários
avaliaram muito bem os serviços que são oferecidos nas duas unidades de análise
do estudo. Conclusão: É necessário repensar as políticas públicas voltadas para a
atenção à tuberculose, os subsídios que deveriam ser oferecidos de acordo com as
normas do programa nacional devem ser aplicadas para a melhoria da taxa de cura
e abandono e rever a possibilidade de reinserção do Agente Comunitário de Saúde
como um ator essencial na descentralização deste agravo.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105