Devir-Flor: a Mulher Buscando Superar a Depressão

Nome: Wanêssa Lacerda Poton
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/06/2010

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Luiz Henrique Borges Examinador Interno
Túlio Alberto Martins de Figueiredo Orientador

Resumo: Experimentação vivenciada com um grupo de mulheres diagnosticadas como depressivas e acompanhadas pelo Programa de Saúde Mental de uma unidade de saúde do Município de Vila Velha - ES. Oficinas qualitativas, quatro ao todo, tendo como dispositivos as cantigas de roda, o desenho com massa de modelar, a dramatização e a dança; foram as abordagens utilizadas neste trabalho que potencializaram o processo de auto-análise e autogestão dessas mulheres: a Esquizoanálise - enquanto concepção ético-estético-revolucionário-desejante da vida e do mundo -, e o Esquizodrama - enquanto espaço de produção do revolucionário e do novo -, deram o tom dos acontecimentos. Buscando desviar-se do trabalho de grupo convencional, marcado pela repetição, a proposta de klínicas ofereceu a possibilidade de proliferação de multiplicidades. Durante as oficinas muitos acontecimentos tristes de suas vidas, parte de um eterno presente, foram sendo revisitados; mas, como ninguém consegue ser depressivo vinte e quatro horas por dia, acontecimentos alegres - verdadeiras palhaçadas amorfas -, permitiram a essas mulheres, numa explosão de alegria, metamorfosearem-se em flores. Essas mulheres (e um homem também), com histórias singulares e modos de vida peculiares, vivenciaram processos produtivo-desejante-revolucionários da vida e do mundo, com produção do novo.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105