"Avaliação da Estratégia Saúde da Família no Espírito Santo Utilizando Instrumento de Avaliação para Melhoria da Qualidade (AMQ)"

Nome: Thiago Dias Sarti
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/06/2009
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ethel Leonor Noia Maciel Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Carlos Eduardo Aguilera Campos Coorientador
Ethel Leonor Noia Maciel Orientador
Rita de Cássia Campos Pereira Examinador Interno

Resumo: A qualificação da Atenção Primária à Saúde é um dos desafios para a consolidação do Sistema Único de Saúde. Neste sentido, a Política Nacional de Avaliação na Atenção Básica busca fornecer subsídios para uma melhor tomada de decisões no cotidiano dos serviços de saúde. Um de seus pilares, a Avaliação para a Melhoria da Qualidade da Estratégia Saúde da Família (AMQ), que tem como objetivo desenvolver estratégias de implantação da ESF de forma qualificada no nível local propõe metodologia de avaliação para a melhoria contínua da qualidade da ESF, definindo padrões de qualidade da ESF dispostos em um instrumento de monitoramento e avaliação utilizado pelos atores da atenção primária. Os objetivos deste estudo foram propor metodologia de análise da Avaliação para Melhoria da Qualidade da Estratégia de Saúde da Família (AMQ), o que permitiu avaliar a qualidade auto-referida da Estratégia Saúde da Família do estado do Espírito Santo segundo processos de trabalho das equipes de saúde e verificar a relação existente entre esta qualidade auto-referida e o tempo de implantação e cobertura populacional da ESF, além do porte populacional municipal. Delineou-se então um estudo ecológico retrospectivo de análise de dados secundários que teve como unidade de análise 46 municípios que aderiram ao processo de Avaliação para Melhoria da Qualidade da Estratégia de Saúde da Família (AMQ) no Espírito Santo até Dezembro de 2007. Utilizou-se banco de dados cedido pelo Ministério da Saúde. Foram desenvolvidos critérios de análise dos padrões de respostas das equipes de saúde da família ao AMQ, sendo feita a análise exploratória e multivariada dos dados. A metodologia proposta se mostrou pertinente para a identificação de problemas e potencialidades nos processos de trabalho das equipes de saúde, sugerindo sua utilização no processo decisório de gestores e trabalhadores envolvidos com o PSF. Os aspectos do processo de trabalho do PSF que se mostraram deficientes foram as atividades de promoção da saúde, a organização do trabalho das equipes de saúde e a articulação das equipes de saúde com a comunidade. As potencialidades identificadas estão relacionadas ao acolhimento, responsabilização e humanização do cuidado, bem como às ações de vigilância à saúde, o que sugere que a APS no Estado do Espírito Santo encontra-se em um estágio de transição em seu modelo assistencial. Por fim, a relação da qualidade auto-referida do PSF com o tempo de implantação e cobertura populacional desta, bem como com o porte populacional dos municípios, não se mostrou significativa, sugerindo que a continuidade do trabalho das equipes em uma mesma comunidade, contribuindo para a construção de vínculos, é fator preponderante na qualificação da APS no Brasil.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105