AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE TRABALHO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM TEMPO DE PANDEMIA DA COVID-19

Nome: Sandra de Vasconcellos Schmidt
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 24/08/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Helena Monteiro de Barros Miotto Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Danielle Resende Camisasca Barroso Suplente Externo
Elizabete Regina Araújo de Oliveira Examinador Interno
Erika Cardoso dos Reis Coorientador
Maria Angelica Carvalho Andrade Suplente Interno
Maria Helena Monteiro de Barros Miotto Orientador
Sandra Lúcia Ventorin von Zeidler Examinador Externo

Resumo: Introdução: A pandemia da COVID-19 causada pelo SARS-CoV-2 traz um elevado
risco ocupacional aos cirurgiões-dentistas, tanto pela característica da
transmissibilidade como pela peculiaridade da proximidade do cirurgião-dentista com
paciente nos atendimentos clínicos odontológicos. Diante da complexidade e do
dilema em estabelecer protocolos para uma prática odontológica segura, autoridades
competentes recomendaram a suspensão dos atendimentos eletivos e manutenção
apenas dos atendimentos de urgência e emergência odontológicas, objetivando
mitigar a propagação do vírus e a proteção dos profissionais e usuários do sistema de
saúde. Dada esta realidade, sem precedentes, a rotina desses profissionais vem
apontando para grandes mudanças. Objetivo: Avaliar o processo de trabalho dos
cirurgiões-dentistas nas equipes de Atenção Primária à Saúde no SUS do estado do
Espírito Santo (ES), durante a pandemia da COVID-19. Métodos: Estudo analítico
com delineamento transversal, com cirurgiões-dentistas que atuam nas equipes de
Atenção Primária à Saúde (APS) no SUS do estado do Espírito Santo. Resultados:
Este estudo demonstrou que os cirurgiões-dentistas atuaram junto à equipe
multiprofissional de APS na barreira sanitária, vacinação e monitoramento
epidemiológico dentre outras atividades no enfrentamento à pandemia da COVID-19.
Vale ressaltar que foi observado que os cirurgiões-dentistas sem vínculo estatutário
tiveram maior participação nos processos de trabalho compartilhado com as equipes
de APS. Outro resultado importante é a redução do número de atendimentos de
urgência durante a pandemia quando comparado ao período anterior. Conclusão Por
meio deste estudo observou-se que a maioria dos cirurgiões-dentistas se envolveram
nos processos de trabalho de uma equipe multiprofissional no combate à COVID-19.
Constatou-se também redução dos atendimentos de urgência neste período.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105