ACESSO à Saúde da Mulher na Atenção Primária: Marcadores e Interseccionalidades

Nome: Bruna Ligia Ferreira de Almeida Barbosa
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 17/05/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Franciéle Marabotti Costa Leite Co-orientador
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Paula Santana Coelho Almeida Suplente Interno
Angela Jane Dawson Examinador Externo
Angelica Espinosa Barbosa Miranda Examinador Interno
Eliane de Fátima Almeida Lima Examinador Interno
Franciéle Marabotti Costa Leite Coorientador
Jerusa Araújo Dias Examinador Externo
Leila Massaroni Suplente Externo
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador

Resumo: Introdução: A realidade acerca dos problemas de saúde que as mulheres vêm
vivenciando no Brasil, evidencia a negação da integralidade, na medida em que essa
requer acolhimento, escuta sensível, acesso, segmento e resolutividade. A existência
de marcadores sociais sejam eles, de raça, condição econômica, social e educacional,
colocam a mulher em situação de vulnerabilidade, refletindo no acesso aos serviços
de Atenção Primária em Saúde. Nessa perspectiva, considerando serem as mulheres,
a maioria entre os usuários da Atenção Primária em Saúde, suas experiências devem
ser contextualizadas, respeitando-se as singularidades e reconhecendo suas
condições de vulnerabilidade, a fim de amenizar as desigualdades que interferem no
acesso e utilização aos serviços de saúde. Objetivo: Analisar o acesso e a utilização
aos serviços voltados à saúde das mulheres na APS do Espírito Santo. Metodologia:
Estudo descritivo, de abordagem qualitativa, realizado com mulheres usuárias da
Atenção Primária em Saúde, no período de outubro de 2020 a janeiro de 2021, em
cinco municípios que representam as regiões de saúde do Espírito Santo, mais a
capital Vitória. Utilizou-se um questionário com informações sociodemográficas das
usuárias e um roteiro orientado pelo referencial de acesso e utilização dos serviços
de saúde por McIntyre e Mooney (2007). Para análise dos dados, utilizou-se a técnica
de Análise Temática por Bardin (2011), que consiste em três etapas: pré-análise dos
dados, exploração do material, e tratamento dos resultados obtidos e interpretação.
Resultados: Foram identificadas barreiras no que concerne a disponibilidade,
aceitabilidade e capacidade de pagamento para o acesso aos serviços ofertados na
Atenção Primária em Saúde. Essas barreiras estão presentes principalmente em
relação ao encaminhamento a serviços especializados, acolhimento, ações de
promoção em saúde e exames diagnósticos. Além disso, os diferentes níveis de
informação entre as equipes de saúde e as usuárias, foram relacionados em maior ou
menor grau ao acesso e utilização dos serviços de saúde, principalmente no que
concerne a realização de mamografia. Considerações finais: Existem fatores que
interferem no acesso aos serviços de atenção primária. Os recortes raça/cor, gênero
e classe social, repercutem e revelam o racismo estrutural/institucional que moldam
nossa sociedade, evidenciando as desigualdades enfrentadas por mulheres ao
acessarem, dentre outros, os serviços de saúde. Estratégias propositivas para
reorganização das políticas de saúde da mulher são necessárias, a fim de suprir as
barreiras e possibilitar maior acesso e utilização das mulheres aos serviços de
atenção primária.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105