Amamentação e fatores associados à introdução precoce de alimentos

Resumo: Ainda que a promoção da amamentação seja considerada uma das principais estratégias de sobrevivência infantil, e apontada como fundamental para a prevenção de riscos e agravos à saúde em diferentes fases da vida, a duração total e exclusiva do aleitamento materno continua abaixo do que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Pretende-se estudar a situação do aleitamento materno na população domiciliada na cidade de Vitória a partir do acompanhamento de mulheres grávidas no último trimestre de gestação cadastradas em Unidades de Saúde da Família (USF). A partir do nascimento de seus filhos, as gestantes serão acompanhadas por mais 12 meses a fim de investigar a duração da amamentação e os fatores associados à introdução precoce de alimentos. A amostra será planejada com objetivo de comparar áreas de maior e de menor nível socioeconômico. Serão estudadas as variáveis: estado nutricional da gestante, peso ao nascer, idade, escolaridade materna, nível socioeconômico, estado marital, prematuridade e duração da amamentação total e exclusiva. Além disso, serão investigados os motivos para a interrupção precoce do aleitamento materno exclusivo e total e os alimentos oferecidos à criança nos primeiros seis meses de vida. Serão utilizados procedimentos estatísticos adequados para análise da associação entre os desfechos e as variáveis independentes.

Data de início: 2009-08-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Maria del Carmen Bisi Molina
Pesquisador DANIELLE CABRINI
Pesquisador Carolina Perim de Faria
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105