ABSENTEÍSMO EM CONSULTAS E EXAMES ESPECIALIZADOS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SAÚDE NO ESPÍRITO SANTO

Resumo: As políticas públicas voltadas para a área da saúde vêm ganhando maior importância nas últimas décadas, principalmente após a promulgação da Constituição Federal de 1988 que instituiu o Sistema Único de Saúde (SUS). O acesso aos serviços de saúde ainda é desordenado e demanda pela reorientação, visto que nos últimos anos houve expansão da cobertura do SUS, avanços na descentralização e melhora de indicadores. Entretanto, na medida em que se expandiu quantitativamente a rede, começam a aparecer gargalos de qualidade reforçada pelas importantes e aceleradas transições epidemiológica e demográfica pelas quais o Brasil está passando, fazem emergir a necessidade de fortalecer/criar novas formas de cuidar em saúde. Diante da necessidade de racionalizar recursos e propiciar melhor acesso aos diferentes níveis de complexidade da assistência com melhor aproveitamento de recursos e economia de escala, faz-se necessário organizar um sistema de saúde em nível regional que considere as diferentes variáveis, como o fluxo de usuários influenciados pelo papel socioeconômico exercido pelos diferentes municípios, a identificação das necessidades regionais e sua contraposição às propostas dos prestadores, diante da crescente demanda e a dificuldade para mensurar e diagnosticar os motivos do alto número de faltas às consultas e exames especializados. O não comparecimento dos usuário às consultas e procedimentos especializados agendados no SUS tem comprometido a demanda. Este estudo tem por objetivo realizar o diagnóstico e analisar as principais causas do absenteísmo que acontece diante da oferta e utilização de consultas e exames especializados, em redes de atenção à saúde orientadas pela Atenção Básica na Região Metropolitana de Saúde do estado do Espírito Santo, Brasil. Trata-se de estudo misto, que será desenvolvido em quatro etapas, que incluem sequencialmente uma metassíntese, um estudo de série de casos, descritivo quantitativo, um estudo caso-controle, um estudo de caso com abordagem qualitativa, a ser realizado nos 20 municípios que compõe a Região Metropolitana de Saúde do estado do Espírito Santo. Como fontes de informação, serão utilizados dados do agendamento dos pacientes no Sistema de Regulação de consultas (SISREG), no período de janeiro a junho de 2015, que estimou a prevalência de absenteísmo. Serão utilizadas entrevistas telefônicas e entrevistas presenciais com os usuários para coleta de dados. Os dados quantitativos serão tabulados e analisados estatisticamente, enquanto os dados qualitativos serão analisados por a análise temática proposta por BARDIN (2009). Espera-se, por meio dos resultados, identificar as causas do absenteísmo que acontece nas consultas e exames especializados, para facilitar ações e estratégias que priorizem a organização do processo e desempenho da regulação assistencial, conduzindo-o a cumprir seu papel de organizar fluxos, gerenciar e priorizar o acesso, garantindo assim o princípio da integralidade do SUS. A partir dos resultados, intervenções mais precisas poderão solucionar o problema em sua origem, como a necessidade de atualizar os parâmetros assistenciais, de fortalecer a regulação, a fim de que os profissionais que compõem a rede de saúde e aqueles que exercem a função regulatórias possam cumprir os preceitos do SUS e assim, assegurar a integralidade na atenção à saúde da população, propiciando o melhor aproveitamento da oferta de serviços.

Data de início: 2016-07-01
Prazo (meses): 30

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Michele Nacif Antunes
Colaborador Aline Guio Cavaca
Colaborador Carolina Dutra Degli Esposti
Coordenador Edson Theodoro dos Santos Neto
Pesquisador Cynthia Moura Louzada Farias

Páginas

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105