Atitudes dos profissionais da rede de segurança pública frente ao álcool, alcoolismo e alcoolista

Nome: Rayane Cristina Faria de Souza
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 21/03/2016
Orientador:

Nome Papelordem decrescente
Marluce Mechelli de Siqueira Orientador

Banca:

Nome Papelordem decrescente
Marluce Mechelli de Siqueira Orientador

Resumo: A bebida alcoólica sempre esteve inserida na sociedade e o seu consumo nocivo relacionado a inúmeras consequências. Além disso, é evidenciada a falta de preparo e de formação dos profissionais que atuam com usuários de substâncias psicoativas acarretando em consequências negativas tanto para as relações interpessoais com o usuário como para o tratamento. Dessa forma, buscando contribuir na transformação desta realidade, surge o Centro Regional de Referência sobre Drogas do Espírito Santo (CRR-ES) para realizar formações direcionadas a esses trabalhadores. Assim, o estudo objetiva avaliar as atitudes dos participantes de um curso direcionado à rede de segurança pública frente ao álcool, alcoolismo e alcoolista, antes e após a capacitação oferecida pelo CRR-ES. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo comparativo de abordagem quase-experimental sendo constituída por 43 profissionais (estudo quantitativo) e 11 profissionais (estudo qualitativo) de um curso de capacitação oferecido pelo CRR-ES em 2014. Utilizou-se, como instrumento a Escala de Atitudes Frente ao Álcool, ao Alcoolismo e ao Alcoolista (EAFAAA) sendo aplicada antes e após o curso, questionário sócio demográfico e roteiro de entrevista semiestruturada aplicado após o curso. Os dados quantitativos foram analisados no Statistical Package for the Social Science (SPSS) versão 22 enquanto que os dados qualitativos foram estudados pela análise de conteúdo de Bardin. Os resultados mostram predominância do sexo feminino, idade média de 35 anos e sendo a maioria dos profissionais com especialização, entretanto, em outras áreas temáticas. A maior parte dos profissionais avaliados apresentou um aumento de atitudes positivas frente ao álcool, alcoolismo e pessoas com transtornos relacionados ao uso do álcool após a conclusão do curso e relataram como fragilidade a dificuldade de comunicação com a rede de atenção interdisciplinar e interinstitucional, bem como a eficiência e efetividade do seu funcionamento. Portanto, a pesquisa permitiu conhecer as atitudes dos profissionais da segurança pública frente à temática, comparar estas atitudes antes e após a capacitação específica e, discutir as fragilidades encontradas referentes às redes assistenciais e as possíveis consequências na adesão e tratamento do de álcool.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105