Comparação de Parâmetros Biológicos de Saúde Bucal em Dois Grupos de Crianças do Município de Vitória ES - Brasil

Nome: Rodrigo Walter Barbosa
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 06/08/2010
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Eliana Zandonade Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Adauto Emmerich Oliveira Coorientador
Eliana Zandonade Orientador
Maria Helena Monteiro de Barros Miotto Examinador Interno

Resumo: O presente estudo possui dois objetivos, cujos resultados encontramse
organizados na forma de dois artigos. O primeiro objetivo buscou verificar a
confiabilidade da memória de mães de crianças de 5 anos de idade sobre o
padrão de amamentação de seus filhos e hábitos de sucção nutritiva e nãonutritiva
durante os primeiros anos de vida. Foram utilizadas como sujeitos da
pesquisa 53 mães provenientes de um estudo longitudinal realizado entre 2004
a 2006. Foi aplicado um formulário a essas mães, no período de agosto de
2009 a fevereiro de 2010, para verificar a correlação e a concordância entre os
dados provenientes da memória maternal e os dados coletados no estudo
longitudinal preliminar. O coeficiente de correlação intra-classe foi de 92,3% (IC
de 95% de 86,7% a 95,6%) para o tempo de amamentação (p= 0,001). O teste
t encontrou uma diferença estatística entre os dados prospectivos e
retrospectivos para início do uso de mamadeira e introdução de alimentação
sólida antes dos 4 meses (p=0,043 e 0,001, respectivamente). Observa-se que
a memória indica um tempo maior para o início do uso da mamadeira e para a
alimentação sólida. No relato atual, as mães introduziram 4 novas alegações
para o desmame. Observou-se que o uso de formulários pode ser um bom
método de coleta de dados retrospectivos sobre a presença e duração do
aleitamento, porém possui baixa confiabilidade para os dados relativos à
presença e duração dos hábitos de sucção e alimentares. O segundo objetivo
foi comparar parâmetros biológicos de saúde bucal entre um grupo de crianças
cujas mães receberam orientações educativas em saúde bucal (intervenção) e
um grupo de crianças cujas mães não receberam essas orientações (controle).
O grupo intervenção foi formado pelas 53 crianças de 5 a 6 anos de idade
provenientes de dois bairros de baixa condição socioeconômica do município
de Vitória-ES (bairros São Pedro e Bonfim) e que foram acompanhadas de 0 a
3 anos de idade no estudo longitudinal já citado, no qual eram repassadas
orientações educativas às mães das crianças. O grupo controle foi formado por
53 crianças da mesma faixa etária e provindas de bairros vizinhos, de mesmo
nível socioeconômico. Na coleta de dados, foram levantados o índice ceo,
presença de vedamento labial e medidas de oclusopatias para dentição
decídua e a prevalência de hábitos de sucção. Na análise estatística foram
utilizadas como variável independente o recebimento ou não do protocolo de
orientações educativas e como variáveis dependentes o índice ceo, o padrão
respiratório e os indicadores de oclusopatias. Não foram encontradas
diferenças estatisticamente significativas para os parâmetros biológicos de
saúde bucal entre os grupos. Conclui-se que a intervenção em estudo não foi
eficaz sendo necessária a realização de novos estudos de forma a melhorar as
ações de promoção de saúde materno-infantil.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105