Estratégia Saúde da Família e Internações Por Condições Sensíveis a Atenção Ambulatorial (csaa): Relação Produzida no Campo da Prática Profissional.

Nome: Célia Márcia Birchler
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 09/11/2007
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Maria del Carmen Bisi Molina Examinador Interno
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador
Túlio Batista Franco Examinador Externo

Resumo: A Saúde da Família, objeto do presente estudo, enquanto Estratégia de organização
da Atenção Primária à Saúde, vem consolidando-se como porta de entrada para os
serviços assistenciais em um território adstrito. No entanto, vários desafios
permeiam sua trajetória no Estado do Espírito Santo, levando-nos a traçar como
objetivos: avaliar a Estratégia Saúde da Família na microrregião de Guaçuí; analisar
a tendência das internações por CSAA em menores de 5 anos no período de 2000 a
2005 e; analisar como as equipes de Saúde da Família se organizam de forma a
criar estratégias que provoquem impactos nas internações por CSAA. A definição
pela microrregião de Guaçuí como cenário da pesquisa se deu em virtude desta ter
cerca de 100% de cobertura populacional na Estratégia, propiciando a correlação
com o estudo das internações por condições sensíveis à atenção ambulatorial
(CSAA), o indicador. Devido à complexidade dos fatores que envolvem objeto e
objetivos, optamos por trabalhar com a triangulação de técnicas que foram se
complementando no decorrer do estudo. Trata-se de um estudo descritivo de
abordagem qualitativa, que incorpora componente quantitativo analisado
estatisticamente, e componentes qualitativos abordados com a utilização do
fluxograma analisador e entrevista de grupo. Os resultados apontaram a
gastroenterite como a principal causa de internação em menores de 5 anos. Este
resultado nos levou a inserir o debate sobre os determinantes sociais e sua
influência no processo de adoecimento. A pesquisa de campo acrescentou subsídios
para a análise, possibilitando constatar a falta de estratégias voltadas para o
acompanhamento deste agravo, a fragilidade dos vínculos junto à população e a
necessidade de implementação de políticas públicas, que extrapolam o setor saúde.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105