Dor Lombar Referida e Fatores Associados em Motoristas de Carretas - Es.

Nome: Andréa Figueiredo Saporiti
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 29/06/2007
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Luiz Henrique Borges Co-orientador
Maria del Carmen Bisi Molina Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fernanda Amaral Pinheiro Examinador Externo
Luiz Henrique Borges Coorientador
Maria del Carmen Bisi Molina Orientador
Nagela Valadão Cade Examinador Interno

Resumo: As dores osteomusculares relacionadas ao trabalho, principalmente afetando a coluna
lombar constituem um transtorno para a vida dos trabalhadores. Com objetivo de
estudar a ocorrência de dores osteomusculares relacionadas ao trabalho e fatores
associados, principalmente as que afetam a coluna lombar em motoristas de carretas
vinculados ao transporte de madeira no ES, foi realizado um estudo observacional de
corte transversal de abordagem quantitativa, para o participaram do estudo 300
motoristas de carretas no exercício de suas funções de uma empresa do ES. Foram
analisadas a participação de características sócio-econômicas, individuais,
ocupacionais e a capacidade para o trabalho na ocorrência de dores osteomusculares
e dor lombar referida em motoristas de carretas do ES. Para o levantamento das
informações sobre as características sócio-demográficas, os hábitos de vida e as
características ocupacionais dos participantes do estudo, foi elaborado um
questionário semiestruturado; para o levantamento das de dores osteomusculares foi
utilizada uma versão reduzida do Nordic Musculoskeletal Questionnaire e, ainda, para
avaliar a capacidade para o trabalho, foi utilizada uma versão traduzida e autorizada
do questionário Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT). A prevalência de dores
osteomusculares referidas de em alguma região do corpo foi de 61,7% no último ano e
a prevalência de queixas afetando a região lombar foi de 37%. Encontramos
associação significativa entre os relatos de dores osteomusculares nos últimos 12
meses e o tempo de trabalho na empresa pesquisada (p=0,001), apresentando-se
como fator de risco após análise multivariada. Em relação à dor lombar, foi encontrada
associação significativa em relação ao tempo de trabalho na empresa, ao banco de
direção e a RCQ. Pode-se verificar nesse estudo associação significativa entre
obesidade e dor lombar, o que reforça a importância de medidas preventivas visando
redução do peso, incentivo a atividade física regular e plano alimentar saudável.
Porém, são necessárias ações efetivas focadas no processo de trabalho, tais como,
jornada, pausas para descanso, flexibilidade das escalas para diminuir de forma eficaz
os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105