Representações do Corpo: Com a Palavra um Grupo de Adolescentes de Classes Populares.

Nome: Patrícia Déa Braga
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 31/05/2006

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Luiz Henrique Borges Examinador Interno
Maria del Carmen Bisi Molina Orientador

Resumo: A grande importância dada à imagem e à aparência atualmente é fato de
conhecimento público. Essa valorização do corpo em relação à estética foi verificada
em estudo anterior entre adolescentes de classes populares, os quais revelaram
uma insatisfação com o corpo, mesmo estando dentro do padrão de saúde. Diante
da grande preocupação com a estética corporal demonstrada por estes
adolescentes, esse estudo teve como objetivo conhecer e analisar as
representações sociais de corpo entre adolescentes de classes populares. Tratou-se
de uma investigação de abordagem qualitativa realizada com um grupo de
adolescentes trabalhadores vinculados ao Centro Salesiano do Menor (CESAM),
situado no município de VitóriaES. Uma amostra aleatória foi selecionada a partir
de uma lista de 334 adolescentes, compondo um grupo de vinte adolescentes de
ambos os sexos. Dentre esses, oito meninas e sete meninos foram abordados por
meio de entrevista não-estruturada. A interrupção das entrevistas se estabeleceu
mediante o ponto de redundância, o qual aponta para uma repetição das respostas.
A partir da análise das falas desses sujeitos, foi realizada uma categorização e
utilizada a teoria das Representações Sociais para discussão das categorias
levantadas. Os resultados apontaram que a percepção de corpo, tanto para meninos
quanto para as meninas, está voltada para as idéias de proporcionalidade,
normalidade e perfeição. Para os meninos, um corpo musculoso e forte foi
destacado e para as meninas detalhes como cabelo, cor da pele e até acessórios da
moda foram citados.O desejo de possuir um corpo como no padrão veiculado pela
mídia foi revelado tanto pelos adolescentes do sexo masculino quanto pelos do sexo
feminino. A insatisfação com o seu próprio corpo sobressaiu entre as meninas. A
saúde e um corpo funcional foi também lembrado pelos meninos, associado à
questão do trabalho. Quanto às conseqüências de não ter o corpo ideal, ambos
apontaram situações como: exclusão, doenças, infelicidade e até morte. Aprofundar
o conhecimento sobre a percepção, os pensamentos e sentimentos dos
adolescentes relativos ao corpo, fornece subsídios para intervenções neste grupo,
ampliando significativamente o âmbito de atuação na área da saúde.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105