Comissão de Saúde do Trabalhador: Contando uma Experiência da Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo.

Nome: Liliane Graça Santana
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 08/08/2005
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Luiz Henrique Borges Examinador Interno
Maria Elizabeth Barros de Barros Examinador Externo
Rita de Cássia Duarte Lima Orientador

Resumo: Estuda as Comissões de Saúde do Trabalhador (COSATs) inseridas em quinze unidades da Secretaria Estadual de Saúde do Estado do Espírito Santo. Avalia a experiência de implantação das COSATs nos cinco anos de existência e contribui para traçar diretrizes que nortearão o curso de formação para os membros dessa comissão. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, do tipo descritivo exploratório, tendo como abordagem metodológica o estudo de caso. Os dados foram obtidos em documentos produzidos pelos membros das COSATs, durante o curso de formação, e por meio de entrevistas e oficina, na qual se utilizou o psicodrama com os integrantes dessas comissões. Para exame do material empírico, utilizou-se a análise de conteúdo dos documentos e a análise de discurso das entrevistas e da produção da oficina. Este estudo, a partir de seus resultados, possibilita conhecer o cotidiano das COSATs e ressalta o pioneirismo dessas comissões que têm se constituído em espaço de conhecimento, de escuta, de solidariedade, mas, também, espaço de conflitos e de relação desigual de forças. Constata que essas comissões estão, em sua maioria, funcionando com número reduzido de integrantes, desativadas, ou atuando com membros que estão com os mandatos vencidos. Retrata a dificuldade na relação das COSATs com as direções das unidades e a falta de apoio de diversos órgãos e instituições. Um ponto relevante é a constatação do distanciamento das comissões dos demais trabalhadores da unidade que não são envolvidos nas discussões e nas tomadas de decisões, o que indica que essas comissões estão tomando um rumo diferente do previsto na sua criação. Aponta a necessidade de reavaliação do curso de formação, de inclusão e mobilização dos trabalhadores, de maior envolvimento, principalmente do sindicato e profissionais do Serviço de Segurança e Medicina do Trabalho, no apoio a essas comissões, e sugere a realização de novos estudos a partir de questões relevantes que precisam ser mais aprofundadas.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105