A Estratégia da Saúde da Família em Cariacica: Múltiplos Olhares.

Nome: Dilma Freitas e Silva
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 22/09/2005
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Lucia Teixeira Garcia Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Lucia Teixeira Garcia Orientador
Maristela Dalbello de Araujo Examinador Externo
Rita de Cássia Duarte Lima Examinador Interno

Resumo: O presente estudo tem como objetivo identificar se os usuários que utilizam os serviços de saúde e estão inseridos na Estratégia de Saúde da Família - ESF conhecem e utilizam as ações desenvolvidas pela equipe e, como essas equipes vêem o seu trabalho junto à população atendida. Em um primeiro eixo trabalhamos com os usuários audiogravados em três grupos focais. Os usuários da ESF foram escolhidos a partir de critérios como: estar inscrito no programa no período de 22/07/2002 a 31/01/2003, participarem de programas do governo e das atividades propostas pela ESF. Em um segundo eixo, trabalhamos junto à equipe da ESF. Fizemos quatro entrevistas: com os profissionais da equipe nas quais buscamos conhecer como se desenvolvia o trabalho, as dificuldades e como acreditam ser visto o trabalho pela comunidade. A análise buscou descrever como era o desenvolvimento das ações e como a população atendida se sentia em relação à proposta de trabalho da ESF. Os resultados apontaram dificuldades encontradas pela população em acessar à saúde em todos os seus níveis; um conhecimento distante do real papel da ESF; pouco envolvimento nas ações de saúde e também dificuldades apresentadas por falta de medicação, profissionais e exames. Por parte da equipe, as dificuldades em realizar o trabalho basearam-se, principalmente, na pouca infra-estrutura, falta de materiais, constante falta de medicação, dificuldade na substituição de profissionais, pouco apoio por parte dos gestores municipais, uma rede de saúde deficiente na assistência de média e de alta complexidade, e a ausência de educação permanente para toda a equipe. As considerações finais apontam que as situações apresentadas, tanto pelos usuários como pela equipe, revelam a dificuldade do município em mudar o eixo da atenção à saúde como proposto pelo Ministério da Saúde - MS e a necessidade de refletir um pouco mais sobre às ações que estão sendo desenvolvidas, com vistas a um processo mais resolutivo dos problemas que os usuários da ESF enfrentam no seu cotidiano para acessar à saúde no seu todo e a dificuldade da equipe da ESF em desenvolver um trabalho pautado nos princípios do Sistema Únicos de Saúde - SUS.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105