Acidente de Trabalho Ampliado: o rompimento da barragem de Fundão nos jornais impressos do Espírito Santo

Nome: Mariela Pitanga Ramos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 10/05/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Adauto Emmerich Oliveira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Adauto Emmerich Oliveira Orientador
Carlos Eduardo Gomes Siqueira Examinador Externo
Luciane Bresciani Salaroli Examinador Interno
Simone Santos Silva Oliveira Examinador Externo

Resumo: O Acidente de Trabalho Ampliado (ATA) da Samarco causado pelo rompimento da barragem de Fundão (RBF) é caracterizado como um desastre tecnológico. O ATA é aquele originado no processo de trabalho que extrapola os limites físicos de responsabilidade da organização e causa danos humanos, sociais, culturais, econômicos e ou ambientais com consequências à saúde física e mental de forma imediata, a curto, a médio e ou a longo prazo não apenas para trabalhadores e trabalhadoras, mas também para a população em geral. O RBF foi considerado o maior desastre da mineração em volume de rejeitos liberados, os quais foram desferidos no Rio Doce, um dos rios mais importante do Sudeste, afetando diretamente os modos de vida de cidades de Minas Gerais e Espírito Santo. No grupo de atingidos pelo RBF estão os trabalhadores, os quais foram afetados de modo direto e indireto, seja em aspectos de saúde, sociais, emprego, renda, etc. Considerando a relevância do tema para a saúde pública e considerando os jornais impressos como um gerador de informações para a sociedade, o estudo propôs analisar as interseções dos desastres tecnológicos e ATA com os jornais impressos no ES a partir do RBF com a criação de um protocolo de coleta classificação e análise de notícias de jornais impressos relacionadas ao ATA e sua aplicabilidade. Detectou-se um grande volume de matérias sobre o RBF, porém estas não foram retratados em sua origem e sim por uma cobertura das fases de respostas e reconstrução, ou seja, não deram destaque para a gestão dos riscos ocupacionais das atividades da mineração. Infelizmente os acidentes e doenças do trabalho não são retratados como um grave problema de Saúde Pública, nem mesmo os acidentes de trabalhos ampliados com múltiplas vítimas e impactos ambientais.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105